Aprendendo Inglês Com Vídeos #099: 40-tonne Humpback Rocks A Boat

20837

Aprendendo inglês com vídeos é uma série de posts em que traremos para vocês vídeos acompanhados de transcrições e traduções, pois este é um material de altíssima qualidade para qualquer estudante de inglês. A grande maioria dos vídeos virão do YouTube, assim como forma de retribuir aos criadores dos vídeos incríveis que vamos usar, pedimos que você sempre dê o seu “Gostei” no vídeo (ao clicar para reproduzir o vídeo você verá a opção “gostei” no próprio vídeo)

40-tonne Humpback Rocks A Boat (Transcrição)

Narrator: Craig Parry is a professional nature photographer from Byron Bay, Australia. During the migration season, when humpback whales pass Byron Bay on their way to Antarctica, he tries to photograph them as much as possible.

But little did he know that what began as a particularly quiet trip with his father would end up being an unforgettable experience.

Craig Parry: When we were driving back to shore, I could see a little blow on the horizon, and then all of a sudden I look over the side of the boat, and could see his head coming straight for me. So I freaked out.

I was like, “Dad. Get me the camera.” I got the camera, started taking photos. Dad was hanging on, letting off profanities. I was there with my camera. Almost tipped over the back of the boat. I was staggering on it.

I couldn’t control my excitement. They came straight out next to the boat . One stuck his head out of the water, the other one was slapping its fin, and then as they came around to follow the boat, one of them got his tail, lifted the back of the boat up.

Dad was freaking out. It was just constant circling, circling. The whales stayed with us for about, I’d say an hour and a half. I managed to use my drone and fly above and shoot with my Sony A 7R II, and then also being in the boat, I could take photos as well from the boat.

I was lucky, so lucky that I could have that hour and a half to film them. When the whales emerged from the water, I felt adrenaline rush with excitement and little bit of fear, I guess, ‘cause they were like right next to the boat.

The boat’s only 15 ft long and these things were 40 ft long. To witness something like that was once in a lifetime, and yeah to have my father with me as well, it just made it even better. It was by far one of the best experiences of my life. Easy.

Jubarte de 40 Toneladas Balança um Barco (Tradução)

Narrador: Craig Perry é um fotógrafo da natureza profissional da baía de Byron, Austrália. Durante a temporada de migração, quando as baleias jubarte passam pela Baía de Byron em seu caminho para a Antártica, ele tenta fotografá-las o máximo que pode.

Mas mal sabia ele que o que começou como uma viagem particularmente calma com seu pai, acabaria sendo uma experiência inesquecível.

Craig Parry: Quando nós estávamos indo de volta para a costa, eu pude ver um pequeno “sopro” no horizonte, e então de repente eu olho para o lado do barco e pude ver a cabeça “dele” vindo direto para mim. Então eu enlouqueci.

Eu fiquei tipo, “Pai. Pegue a câmera.” Eu peguei a Câmera, comecei a tirar fotos. “Meu” Pai estava esperando, soltando palavrões. Eu estava lá com a minha câmera. Quase caí da parte de trás do barco. Eu estava cambaleando Sobre ela (parte de trás do barco).

Eu não conseguia controlar a minha empolgação. Elas vieram direto para perto do barco. Uma colocou a cabeça para fora da água, a outra estava batendo sua barbatana, e então conforme elas vieram pra perto para seguir o barco, uma delas levantou a parte de trás do barco com sua cauda.

Meu pai estava pirando. Era somente circulação, circulação constante (as baleias rodeavam o barco). As baleias ficaram conosco por cerca de, eu diria, uma hora e meia. Eu consegui usar o meu drone e sobrevoar e filmar com o meu Sony A 7R II, e então, também estando no barco, eu consegui tirar fotos do barco também.

Eu tive sorte, muita sorte que eu pude ter aquela uma hora e meia para filmá-las. Quando as baleias emergiram da água, eu senti um pico de adrenalina com empolgação e um pouquinho de medo, eu acho, porque elas estavam muito perto do barco.

O barco tem somente 15 pés de comprimento e “estas coisas/baleias” tinham 40 pés de comprimento. Testemunhar algo desse tipo foi algo de uma vez na vida, e sim, ter meu pai comigo também, isso simplesmente tornou isso ainda melhor. Foi de longe uma das melhores experiências da minha vida. Fácil.

Espero que vocês tenham gostado do vídeo de hoje e da transcrição/tradução! Como sempre, não deixem de visitar o vídeo no Youtube e dar o seu “gostei”, pois assim vocês estão ajudando o trabalho dos criadores desses vídeos incríveis! Link para o vídeo no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=zLIik_7jl54 Abração e bons estudos a todos vocês!