Aprendendo Inglês Com Vídeos #142: Are US Military Bases and Embassies American Soil?

14634

Aprendendo inglês com vídeos é uma série de posts em que traremos para vocês vídeos acompanhados de transcrições e traduções, pois este é um material de altíssima qualidade para qualquer estudante de inglês. A grande maioria dos vídeos virão do YouTube, assim como forma de retribuir aos criadores dos vídeos incríveis que vamos usar, pedimos que você sempre dê o seu “Gostei” no vídeo (ao clicar para reproduzir o vídeo você verá a opção “gostei” no próprio vídeo)

Are U.S Military Bases and Embassies American Soil? (Transcrição)

1 – Military bases and embassies, contrary to popular opinion, don’t count as American soil; though, they’re close. The country hosting the base agrees that her laws don’t apply within the base, but the base is still on her land.

2 – That she owns. Because it’s hers. In her country. This is called extraterritoriality, and it isn’t unique to the United States, but it’s notable with her because of its frequency, and in one case, (Guantanamo Bay, Cuba), contention.

3 – The short version of this story is: Cuba used to be a U.S. territory, (taken after the Spanish-American War with Puerto Rico, and Guam, and Spain’s pride). Cuba eventually went her own way, but the U.S. naval base, in Guantanamo Bay, stayed where it was and the U.S. payed to rent the land.

4 – But then, “revolución”, and disagreement between Cuba and the U.S. over the rent, leading to the current awkward situation: where the U.S. says to Cuba, “Thank you for renting us this land!” and Cuba says, “We didn’t rent you that land.” and the U.S. says, “Here’s our rent payment!” and Cuba says, “We don’t accept that. Please leave?” and the U.S. says, “Thank you for renting us this land!”

As Bases e Embaixadas dos EUA São Solo Americano? (Tradução)

1 – Bases militares e embaixadas, ao contrário da opinião popular, não contam como solo americano, embora sejam próximos (disso). O país hospedando a base concorda que suas leis não se aplicam dentro da base, mas a base ainda está dentro de seu território.

2 – Que possuem. Porque é seu. Em seu país. Isso é chamado extraterritoriariedade, e isso não é único para os Estados Unidos, mas é notável com eles por causa de sua frequência, e em um caso (Baía de Guantânamo, Cuba) contenção.

3 – A versão resumida desta história é: Cuba costumava ser um território dos EUA, (tomado depois da Guerra Espano-Americana com Porto Rico, e Guam, e do Orgulho Espanhol). Com o tempo, Cuba seguiu seu próprio caminho, mas a base naval americana na Baía de Guantânamo, ficou onde era e os EUA pagou para alugar a terra.

4 – Mas aí, “revolución”, e desacordo entre Cuba e os EUA a respeito do aluguel, levando a estranha situação atual: onde os EUA diz para Cuba, “Obrigado por nos alugar esta terra!” e Cuba diz, “Nós não alugamos essa terra para vocês.” e os EUA diz, “Aqui está o pagamento do nosso aluguel!” e Cuba diz, “Nós não aceitamos. Pode ir embora, por favor?” e os EUA diz, “Obrigado por nos alugar esta terra!”

Espero que vocês tenham gostado do vídeo de hoje e da transcrição/tradução! Como sempre, não deixem de visitar o vídeo no Youtube e dar o seu “gostei”, pois assim vocês estão ajudando o trabalho dos criadores desses vídeos incríveis! Link para o vídeo no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=0dU4IMex4FU Abração e bons estudos a todos vocês!

Aulas e materiais de estudo gratuitos!

Quer receber materiais gratuitos para estudar inglês toda semana? Basta informar seu e-mail abaixo:

Jamais enviaremos e-mails não solicitados (spam)! Powered by ConvertKit