Aprendendo Inglês Com Vídeos #179: When Did Americans Lose Their British Accents?

22374
12
SHARE

Aprendendo inglês com vídeos é uma série de posts em que traremos para vocês vídeos acompanhados de transcrições e traduções, pois este é um material de altíssima qualidade para qualquer estudante de inglês. A grande maioria dos vídeos virão do YouTube, assim como forma de retribuir aos criadores dos vídeos incríveis que vamos usar, pedimos que você sempre dê o seu “Gostei” no vídeo (ao clicar para reproduzir o vídeo você verá a opção “gostei” no próprio vídeo)

When Did Americans Lose Their British Accents? (Transcrição)

1 – Ok, so I got a lot of grief in the comments of my video about sneakerhead moms for the way I pronounced Adidas. The Seeker Daily team spent a lot of time talking about this because Adidas is the way we all normally say it. All of us except one, my amazing coworker Aneeta, who happens to be British, says “Adidas”, and I have to admit it does sound pretty cool – and we generally spend a lot of time marvelling at the way she says things.

2 – So, it got us all wondering – when did the British accent give way to the seriously-less-cool American accent? Well, the first thing to say about this is that there are many different accents for both Brits and Americans, and as we’ll see a number of them have similar qualities. We don’t have any recordings from the early 17th century, when Brits started to come en masse to American shores, but we’re pretty safe in assuming that “Americans” and British of that time shared the same way of speaking.

3 – By the time of our earliest audio wax recordings, almost 300 years later, the United States accent was decidedly different from that of our English cousins. It seems the separation of accents is as much a result of what happened in the UK as in the US. One of the most notable differences between the two accents is the way we pronounce the letter “R”. In America, most of us pronounce the ‘R’ in words like hard, card, ever, water, and dare, but Brits say “hard, card, ever, water, and dare”.

4 – This is the difference between what called “rhotic” and “non-rhotic” speech. The interesting thing is that the first British that came to America did pronounce their ‘r’s and it wasn’t until later in Britain, around 1800, that the non-rhotic speech became popular among the upper classes in the south of England and eventually became the pronunciation that was taught in schools.

5 – Of course, there are some accents in the UK — like those of Ireland and Scotland — which are rhotic, and there are those in America – like in Boston (….) for example, and in the south that are non-rhotic and don’t pronounce that ‘R’. So the interesting thing here is that the Brits may have more to do with the difference in accents than Americans do.

6 – In other words, it’s not our fault. Thanks for watching Seeker Daily, if you’d like to watch a video on who the first Americans spies were during the Revolutionary War click here now…

7 – Culper Ring functioned primarily during the British occupation of New York City, beginning in 1778 and lasting until 1783, when the war for independence finally ended with an American victory. And don’t forget to subscribe.

Quando os Americanos Perderam seu Sotaque Britânico? (Tradução)

1 – Ok, então, eu recebi várias críticas nos comentários do meu vídeo sobre as mães viciadas em tênis pelo jeito que eu pronunciei Adidas. A equipe do Seeker Daily passou muito tempo falando sobre isso porque Adidas é a maneiras que nós todos normalmente dizemos isso. Todos nós exceto uma, minha fantástica colega de trabalho Aneeta, que por acaso é Britânica, que diz “Adidas”, e eu tenho que admitir que isso soa bem legal –  e nós normalmente passamos muito tempo nos maravilhando com a maneira que ela diz as coisas.

2 – Então, isso fez nós todos querermos saber – quando o sotaque britânico deu caminho para o muito menos legal sotaque americano? Bom, a primeira coisa para dizer sobre isso é que há muitos sotaques diferentes tanto para os britânicos quanto para os americanos e, como veremos, uma boa parte deles tem qualidades parecidas. Nós não temos nenhuma gravação do começo do século 17, quando os britânicos começaram a vir em massa para as costas americanas, mas nós estamos bem certos em presumir que os americanos e os britânicos daquele tempo compartilhavam o mesmo modo de falar.

3 – Na época das nossas primeiras gravações em cilindros fonográficos, quase 300 anos depois, o sotaque dos Estados Unidos era incontestavelmente diferente daquele dos nossos primos ingleses. Parece que a separação de sotaques é tanto um resultado do que aconteceu no Reino Unido quanto nos Estados Unidos. Uma das diferenças mais notáveis entre os dois sotaques é a maneira que nós pronunciamos a letra “R”. Na América, a maioria de nós pronuncia o “R” em palavras como hard, card, ever, water e dare, mas os britânicos dizem “hard, card, ever, water e dare.”

4 – Esta é a diferença entre o que chamamos de discurso “rótico” e “não-rótico”. O interessante é que os primeiros britânicos que vieram para a América pronunciavam seus “R’s” e não foi até mais tarde na Grã-Bretanha, por volta de 1800, que o discurso não-rótico se tornou popular entre as classes altas no Sul da Inglaterra e posteriormente se tornou a pronúncia que foi ensinada nas escolas.

5 – claro, há alguns sotaques no Reino Unido – como aqueles da Irlanda e Escócia – que são róticos, e há aqueles na América – como em Boston (…) por exemplo, e no Sul que são não-róticos e não pronunciam esse “R”. Então, o que é interessante aqui é que os Britânicos podem ter mais a ver com a diferença nos sotaques do que os Americanos tem.

6 – Em outras palavras, não é nossa culpa. Obrigado por assistir ao Seeker Daily, se você gostaria de assistir um vídeo sobre quem eram os primeiros espiões americanos durante a Guerra Revolucionária, clique aqui agora…

7 – Culper Ring funcionou primariamente durante a ocupação Britânica de Nova York, começando em 1778 e durando até 1783, quando a guerra pela independência finalmente terminou com uma vitória americana. E não se esqueça de se inscrever.

Espero que vocês tenham gostado do vídeo de hoje e da transcrição/tradução! Como sempre, não deixem de visitar o vídeo no Youtube e dar o seu “gostei”, pois assim vocês estão ajudando o trabalho dos criadores desses vídeos incríveis! Link para o vídeo no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=0ymQ9YSo5rw Abração e bons estudos a todos vocês!

Receba o Resumão da Semana!

Quer receber um "Resumão da Semana" todos os sábados no seu e-mail com todos os nossos materiais e conteúdos da semana?

Jamais enviaremos e-mails não solicitados (spam)! Powered by ConvertKit
SHARE
  • Breno Gonzales

    it wasn’t until later in Britain…

    Não sei porquê, mas “It wasn’t until” é confuso pra mim.

    • Everton Santos

      Pra mim também é confuso.

  • Mariana Curado

    Que vídeo ótimo! Eu nunca tinha parado pra pesquisar isso, muito legal. No título está “Como os americanos perderam seu sotaque americano”. Nada perto desse conteúdo incrível, obrigada <3

  • carlosdias

    Muito legal, poderiam fazer um vídeo desses só que falando como o português do Brasil e o de Portugal se tornaram tão diferentes como são hoje.

  • Dalva Dias

    How do you say year 1800?

    • Alexandre Cruz

      Eighteen hundred, I think.

      • Raimundo Júnior

        Isso, é assim que eles geralmente falam, por ser justamente um múltiplo de 100 o que torna a pronúncia simples.

        • Alexandre Cruz

          Thanks!
          Do you have skype?

          • Raimundo Júnior

            Yep! I have. Why do you ask?

  • Dalva Dias

    …the first British that came to America did pronounce…
    Posso usar did e verbo no presente para afirmativa também?

  • Dalva Dias

    if you’d like to watch a video on who the first Americans spies were

    were poderia depois de on who?

  • Andre Luiz

    Vídeo removido!