Aprendendo Inglês Com Vídeos #71: What Would Happen if You Didn’t Sleep?

18411

Aprendendo inglês com vídeos é uma série de posts em que traremos para vocês vídeos acompanhados de transcrições e traduções, pois este é um material de altíssima qualidade para qualquer estudante de inglês. A grande maioria dos vídeos virão do YouTube, assim como forma de retribuir aos criadores dos vídeos incríveis que vamos usar, pedimos que você sempre dê o seu “Gostei” no vídeo (ao clicar para reproduzir o vídeo você verá a opção “gostei” no próprio vídeo).

What Would Happen if You Didn’t Sleep? (Transcrição)

In 1965, 17 year-old high school student, Rendy Gardner, stayed awake for 264 hours. That’s 11 days to see how he’d cope without sleep. On the 2nd day, his eyes stopped focusing.

Next, he lost the ability to identify objects by touch. By day 3, Gardner was moody and uncoordinated. At the end of the experiment, he was struggling to concentrate, had trouble with short term memory, became paranoid, and started hallucinating.

Although Gardner recovered without long term psychological or physical damage, for others, loosing shuteye can result in hormonal imbalance, illness, and in extreme cases, death.

We’re only beginning to understand why we sleep to begin with. But we do know it’s essential. Adults need 7 to 8 hours of sleep a night and adolescents need about 10.

We go sleepy due the signals from our body telling our brain we are tired, and signals from the environment telling us it’s dark outside. The rise in sleep inducing chemicals, like adenosine and melatonin, send us into a light dose that grows deeper, making our breathing and heart rate slow down and our muscles relax.

This non REM sleep is when DNA is repaired and our bodies replenish themselves for the day ahead. In the USA, it’s estimated that 30% of adults and 66% of adolescents are regularly sleep-deprived.

This isn’t just a minor inconvenience. Staying awake can cause serious bodily harm. When we lose sleep, learning, memory, mood, and reaction time are affected. Sleeplessness may also cause inflammation, hallucinations, high blood pressure, and it’s even been linked to diabetes and obesity.

In 2014, a devoted soccer fan died after staying awake for 48h to watch the world cup. While his untimely death was due to a stroke, studies show that chronically sleeping fewer than 6h a night increases stroke risk by 4.5 times compared to those getting consistent 7 to 8h of shuteye.

For a handful of people on the planet who carry a rare inherited genetic mutation, sleeplessness is a daily reality. This condition, known as Fatal Familial Insomnia, places the body in a nightmare state of wakefulness, forbidding it from entering the sanctuary of sleep.

Within months or years, this progressively worsening condition leads to dementia and death. How can sleep deprivation cause such immense suffering?

Scientists think the answer lies with the accumulation of waste products in the brain. During our waking hours, our cells are busy using up our day’s energy sources which get broken down into various bioproducts including adenosine. As adenosine builds up, it increases the urge to sleep, also known as sleep pressure.

In fact, cafeine works by blocking adenosine receptor pathways. Otherwise the products also build up in the brain, and if they’re not cleared away, they collectively overflow the brain and are thought to lead to the many negative symptoms of sleep deprivation.

So, what’s happening in our brain, when we sleep, to prevent this? Scientists found something called the glymphatic system, a clean up mechanism that removes this build up and is much more active when we’re asleep.

It works by using cerebrospinal fluid to flush away toxic biproducts that accumulate between cells. Lymphatic vessels, which serve as pathways for immune cells have recently been discovered in the brain, and they may also play a role in clearing out the brain’s daily waste products.

While scientists continue exploring the restorative mechanisms behind sleep, we can be sure that sleeping into slumber is a necessity if we wanna maintain our health and our sanity.

O Que Aconteceria Se Você Não Dormisse? (Tradução)

Em 1965, o estudante do ensino médio de 17 anos, Rendy Gardner, ficou acordado por 264 horas. São 11 dias para ver como ele iria lidar sem o sono. No segundo dia, seus olhos pararam de focar.

Depois, ele perdeu a habilidade de identificar objetos pelo tato. No dia 3, Gardner estava temperamental e descoordenado. No final do experimento, ele lutava para se concentrar, tinha problemas com memórias de curto prazo, ficou paranóico e começou a alucinar.

Embora Gardner tenha se recuperado sem sequelas psicológicas e físicas de longo prazo, para outros, ficar sem dormir pode resultar em desequilíbrio hormonal, doenças e em casos extremos, morte.

Nós estamos somente começando a entender porque nós dormimos, para começar. Mas nós sabemos que é essencial. Adultos precisam de 7 a 9 horas de sono por noite, e adolescentes precisam em torno de 10.

Nós ficamos sonolentos devido aos sinais de nosso corpo, dizendo que nosso cérebro está cansado e sinais do ambiente nos dizendo que está escuro lá fora. O aumento nós químicos indutores de sono, como a adenosina e a melatonina, nós enviam para uma dose leve que cresce profundamente, fazendo nossa respiração e coração diminuir o ritmo e nossos músculas relaxam.

Esse tipo de sono não REM, é quando o DNA é reparado e nossos corpos se reabastecem para o dia seguinte. Nos EUA, é estimado que 30% dos adultos e 66% dos adolescentes são normalmente privados de sono.

Esse não é apenas um pequeno incoveniente. Ficar acordado pode causar sérios danos corporais, como quando nós perdemos sono, aprendizado, memória, humor, e o tempo de reação é afetado. A insônia também pode causar inflamação, alucinações, alta pressão sanguínea, e foi ainda ligada ao diabetes e a obesidade.

Em 2014, um fã de futebol devoto morreu depois de ficar acordado por 48h para assistir a copa do mundo. Enquanto sua morte prematura foi devida a um AVC, estudos mostram que cronicamente, dormir menos de 6h por noite, aumenta o risco de AVC em 4.5 vezes, comparado àqueles que tem um sono consistente de 7 a 8h.

Para um punhado de pessoas no planeta, que carregam uma mutação genética hereditária rara, a insônia é uma realidade diária. Essa condição, conhecida como Insônia Familiar Fatal, coloca o corpo em um estado de pesadelo de vigília, o proibindo de entrar no santuário do sono.

Dentro de meses ou anos, essa condição progressiva agravante leva a demência e morte. Como a privaçao do sono pode causa um sofrimento imenso desses?

Cientistas acreditam que a resposta está no acúmulo de resíduos de produtos no cérebro. Durante o tempo que estamos acordados, nossas células estão ocupadas usando nossas fontes de energia do dia, a qual é dividida em vários bioprodutos, incluindo a adenosina. Conforme a adenosina aumenta, ela aumenta o desejo de dormir, também conhecido como pressão de sono.

De fato, a cafeína funciona bloqueando os caminhos dos receptores de adenosina. Por outro lado, os produtos também se acumulam no cérebro, e se eles não forem removidos, eles coletivamente transbordam no cérebro e acredita-se que levam a muitos sintomas negativos de privação do sono.

Então, o que acontece em nosso cérebro, quando nós dormimos, para prevenir isso? Os Cientistas encontraram algo chamado sistema glinfático, um mecanismo de limpeza que remove esse acûmulo e é muito mais ativo quando estamos adormecidos.

Ele funciona usando líquido cefalorraquidiano para limpar bioprodutos tóxicos que se acumulam entre as células. Os vasos linfáticos, que servem como vias para células imunes, foram recentemente descobertos no cérebro, e eles também podem desempenhar um papel de limpar os resíduos diários no cérebro.

Enquanto cientistas continuam explorando os mecanismos de reparação por trás do sono, nós podemos ter certeza que pegar no sono é uma necessidade se quisermos manter a nossa saúde e nossa sanidade.

Glossário de Estudos

Shuteye: Dormir, fechar de olhos.

A handful of people: Um monte de gente, muitas pessoas. A handful, é uma medida de uma mão, um punhado.

Broken down (Break Down): Dividido, dividir em partes.

Builds up (Build Up): Aumentar, acumular.

Cleared away (Clear Away): Limpar, remover, jogar fora.

Clean up mechanism: Mecanismo de limpeza.

Flush away: Remover, limpar, descartar.

Play a role: Desempenhar um papel.

Espero que vocês tenham gostado do vídeo de hoje e da transcrição/tradução! Como sempre, não deixem de visitar o vídeo no Youtube e dar o seu “gostei”, pois assim vocês estão ajudando o trabalho dos criadores desses vídeos incríveis! Link para o vídeo no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=dqONk48l5vY Abração e bons estudos a todos vocês!