Aprendendo Inglês Com Vídeos #73: Mansa Musa, One of The Wealthiest People Who Ever Lived

10266

Aprendendo inglês com vídeos é uma série de posts em que traremos para vocês vídeos acompanhados de transcrições e traduções, pois este é um material de altíssima qualidade para qualquer estudante de inglês. A grande maioria dos vídeos virão do YouTube, assim como forma de retribuir aos criadores dos vídeos incríveis que vamos usar, pedimos que você sempre dê o seu “Gostei” no vídeo (ao clicar para reproduzir o vídeo você verá a opção “gostei” no próprio vídeo).

Mansa Musa, One of The Wealthiest People Who Ever Lived (Transcrição)

If someone asked you who the richest people in history were, who would you name? Perhaps a billionaire banker or corporate mogul, like Bill Gates or John D. Rockefeller.

How about African King Musa Keita I? Ruling the Mali Empire in the 14th century CE, Mansa Musa, or the King of Kings, amassed a fortune that possibly made him one of the wealthiest people who ever lived.

But his vast wealth was only one piece of his rich legacy. When Mansa Musa came to power in 1312, much of Europe was racked by famine and civil wars.

But many African kingdoms and the Islamic world were flourishing, and Mansa Musa played a great role in bringing the fruits of this flourishing to his own realm.

By strategically annexing the city of Timbuktu, and reestablishing power over the city of Gao, he gained control over important trade routes between the Mediterranean and the West African Coast, continuing a period of expansion, which dramatically increased Mali’s size.

The territory of the Mali Empire was rich in natural resources, such as gold and salt. The world first witnessed the extent of Mansa Musa’s wealth in 1324 when he took his pilgrimage to Mecca.

Not one to travel on a budget, he brought a caravan stretching as far as the eye could see. Accounts of this journey are mostly based on an oral testimony and differing written records, so it’s difficult to determine the exact details.

But what most agree on is the extravagant scale of the excursion. Chroniclers describe an entourage of tens of thousands of soldiers, civilians, and slaves, 500 heralds bearing gold staffs and dressed in fine silks, and many camels and horses bearing an abundance of gold bars.

Stopping in cities such as Cairo, Mansa Musa is said to have spent massive quantities of gold, giving to the poor, buying souvenirs, and even having mosques built along the way.

In fact, his spending may have destabilized the regional economy, causing mass inflation. This journey reportedly took over a year, and by the time Mansa Musa returned, tales of his amazing wealth had spread to the ports of the Mediterranean.

Mali and its king were elevated to near legendary status, cemented by their inclusion on the 1375 Catalan Atlas. One of the most important world maps of Medieval Europe, it depicted the King holding a scepter and a gleaming gold nugget.

Mansa Musa had literally put his empire and himself on the map. But material riches weren’t the king’s only concern. As a devout Muslim, he took a particular interest in Timbuktu, already a center of religion and learning prior to its annexation.

Upon returning from his pilgrimage, he had the great Djinguereber Mosque built there with the help of an Andalusian architect.

He also established a major university, further elevating the city’s reputation, and attracting scholars and students from all over the Islamic world.

Under Mansa Musa, the Empire became urbanized, with schools and mosques in hundreds of densely populated towns. The king’s rich legacy persisted for generations and to this day, there are mausoleums, libraries and mosques that stand as a testament to this golden age of Mali’s history.

Mansa Musa, Uma Das Pessoas Mais Ricas Que Já Viveu (Tradução)

Se alguém te perguntasse quem foi a pessoa mais rica na história quem você diria? Talvez um banqueiro bilionário ou magnata empresarial como Bill Gates ou John D. Rockefeller?

E que tal o rei africano Musa Keita I? Governando o império Mali no século 14 d.C., Mansa Musa, ou rei dos reis, acumulou uma fortuna que possivelmente o tornou uma das pessoa mais ricas que já viveram.

Mas sua vasta riqueza foi apenas uma parte de seu rico legado. Quando Mansa Musa subiu ao poder em 1312, grande parte da Europa estava devastada pela fome e guerra civil.

Mas muito reinos africanos e o mundo islâmico, estavam florescendo e Mansa Musa teve um papel fundamental em trazer os frutos desse florescer para seu próprio reino.

Anexando estrategicamente a cidade de Timbuktu e restabelecendo o poder sobre a cidade de Gao, ele ganhou o controle sobre importantes rotas de comércio entre o Mediterrâneo e a Costa Oeste da África, continuando um período de expansão, o que aumentou dramaticamente o tamanho de Mali.

O território do império Mali era rico em recursos naturais, tais como ouro e sal. O mundo testemunhou a riqueza de Mansa Musa pela primeira vez em 1324, quando ele fez sua peregrinação a Mecca.

Não uma (pequena) peregrinação com gastos restritos, mas uma caravana que se alongava tanto quanto os olhos podiam ver. Relatos dessa jornada são, na maioria, testemunhos orais e de diferentes registros escritos, então é difícil determinar detalhes com exatidão.

Mas o maior consenso sobre essa caravana é o de seu extravagante tamanho. Cronistas descrevem uma comitiva de dezenas de milhares de soldados cidadãos e escravos, 500 arautos carregavam cajados de ouro e vestiam-se em trajes finos, e muitos cavalos e camelos carregando inúmeras barras de ouro.

Parando em cidades como o Cairo, dizem que Mansa Musa gastou quantidades enormes de ouro, dando aos pobres, comprando presentes, ou mesmo construindo mesquitas ao longo do caminho.

A verdade é que seus gastos exorbitantes podem ter desestabilizado a economia local causando uma superinflação. Relatos dizem que a jornada durou um ano, e quando Mansa Musa voltou, contos sobre sua imensa riqueza haviam se espalhado até o Mediterrâneo.

Mali e seu rei foram elevados a um status lendário, reforçado por sua inclusão no atlas de Catalão em 1375. Um dos mapas mais importantes da Europa medieval, retratava o rei segurando um cetro e uma pepita de ouro reluzente.

Mansa Musa literalmente colocou a si mesmo e seu império no mapa. Mas riquezas materiais não eram os únicos interesses do rei. Como um devoto muçulmano, tinha um interesse particular na cidade de Timbuktu que já era um centro religioso e estudantil antes de ser anexada.

Ao retornar de sua peregrinação, ele construiu a grande mesquita de Djinguereber, com a ajuda de um arquiteto andaluz.

Ele também fundou uma grande universidade, elevando ainda mais a reputação da cidade, atraindo acadêmicos e estudantes de todo o mundo islâmico.

Sob o governo de Mansa Musa, o império tornou-se urbanizado, tendo escolas e mesquitas em centenas de grandes cidades. O rico legado do rei persistiu por gerações e, até hoje, existem mausoléus, bibliotecas e mesquitas que permanecem como testemunhas da era de ouro da história de Mali.

Glossário de Estudos

On a budget: Com uma quantidade restrita de dinheiro. Se algo é on a budget, não é tão grandioso e tem um orçamento apertado.

Espero que vocês tenham gostado do vídeo de hoje e da transcrição/tradução! Como sempre, não deixem de visitar o vídeo no Youtube e dar o seu “gostei”, pois assim vocês estão ajudando o trabalho dos criadores desses vídeos incríveis! Link para o vídeo no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=O3YJMaL55TM Abração e bons estudos a todos vocês!