Home Qual a diferença em inglês? I never vs I have never, qual a diferença?

I never vs I have never, qual a diferença?

162050
49
SHARE
I Never Vs I Have Never, Qual A Diferença?

E aí pessoal, tudo bem? Como vocês já sabem, todos os nossos posts aqui no blog têm muitos exemplos seguidos de áudios gravados por nativos da língua inglesa. Até agora postamos sobre expressões idiomáticas e phrasal verbs, porém a partir deste post estaremos postando também dicas com padrões da língua inglesa, pois consideramos que quanto mais padrões você souber em um idioma, com certeza, mais fluente você será.

O que seriam exatamente esses padrões?

Bom, a definição não é nada científica, na verdade é bem simples. Os padrões serão frases, independente do número de palavras, comumente usadas por nativos, tanto em ocasiões formais, quanto coloquiais. Lembrando que as expressões e phrasal verbs que já vinhamos postando também são considerados padrões da língua inglesa, porém elas estão em um campo mais específico.

Bom pessoal, como sempre, todas essas dicas não teriam nenhum valor se não fossem usadas de modo efetivo, por isso, dêem uma lida no nosso tutorial completo do Anki para saber como usar este post de modo que você realmente aprenda com ele, e não venha a esquecer o conteúdo aprendido.

A dica de hoje, como você já viu no título, será sobre a diferença entre I neverI have never ou ainda a sua forma contraída I’ve never. Apesar de terem a mesma tradução, “eu nunca”, o sentido e a ocasião em que ambas são usadas é diferente. Para uma melhor explicação, contei com a grande ajuda do meu amigo Brooks Gillespie, nativo norte americano da cidade de Omaha no Nebraska. Após perguntar ao Brooks sobre a diferença de uso entre as duas sentenças em questão, ele me enviou um áudio explicando. Abaixo você poderá conferir a transcrição e a tradução, além de poder praticar o seu listening ouvindo o áudio que o Brooks me enviou.

Quando perguntei a ele sobre isso eu citei algo que Steve Jobs citou em uma cerimônia de formatura:

Truth be told, I never graduated from college.
Verdade seja dita, eu nunca me formei na universidade.

Por isso ele vai citar o Jobs logo mais…

Transcrição

Well, I think you actually made a really good point, and that is, that if you still have the opportunity to do it in the future, you might use, have like, well, I have never gone to college. But in Jobs situation he was probably at a point in his life where it was just unnecessary, y’know, if you already made a billion dollars starting your own company, you’re probably never going to college. So, like for instance, older person might say: I never had children. They wouldn’t say, I’ve never had children, they would say, I never had any children, talking about a period in the life that’s past, that’s never going to return. So, what Jobs said is very normal and sounds perfectly normal to an american ear. If you would to ask me: Brooks, Is Brazil the only country you’ve ever visited? and I would say: Yes, I have never been to any other country, I’ve never been anywhere else. But if I was an older person talking about in the past in my life, I would say: I never traveled to any other countries besides Brazil, I wouldn’t say, I have never, because it make it sound like there is a possibility that in the future I might. I’m just talking about my life as a whole, and that’s in the past and I’m an old person now and I’m never gonna travel again and I never went to anywhere besides Brazil.

Tradução

Bom, na verdade eu acho que você fez uma boa observação, é que se você ainda tem a oportunidade para fazer isso no futuro, você tem que usar, Have, tipo, bom, I have never gone to college (Eu nunca fui para a universidade). Mas na situação do Jobs, ele provavelmente estava em um ponto de sua vida onde isso era simplesmente desnecessário. Sabe, se você se você já fez um bilhão de dólares começando a sua própria empresa, você provavelmente nunca irá para a universidade. Então, por exemplo, pessoas mais velhas poderiam dizer: I never had children (Eu nunca tive filhos). Eles não diriam  I’ve never had any children (Eu nunca tive nenhum filho), falando sobre um período na vida que já passou e que nunca voltará. Então, o que o Jobs disse é muito comum e soa perfeitamente normal para um ouvido americano. Se você me perguntasse: Brooks, o Brasil é o único país que você visitou? então eu diria: Sim, I have never been to any other country (Eu nunca estive em nenhum outro país), Eu nunca estive em nenhum outro lugar. Mas se eu fosse uma pessoa mais velha falando sobre o passado na minha vida, eu diria: I never traveled to any other countries besides Brazil (Eu nunca viajei para nenhum outro país além do Brasil), Eu não diria I have never, porque isso faz parecer que há a possibilidade de que no futuro eu possa. (Nesse caso)Eu estou falando somente da minha vida como um todo, e isso ficou no passado e agora eu sou uma pessoa idosa e eu nunca vou viajar de novo e eu nunca fui para nenhum outro lugar além do Brasil.

Essa foi a explicação do Brooks. Acredito que já foi suficiente para entender, porém, ainda vou explicar o assunto melhor. O que acontece é que no caso de I’ve never ou I have never, está sendo usado o present perfect, não que isso seja importante, mas vou explicar detalhadamente para você. Veja abaixo alguns exemplos:

I’ve never gone to college.
Eu nunca fui para a universidade.

Esse exemplo foi citado pelo Brooks, vamos dar uma analisada nele. Perceba que a estrutura usada é a do present perfect: I have never gone (Ela está na sua forma contraída: I’ve never gone…)Neste caso é usado sempre o verbo have depois do pronome, que no nosso caso é I, e depois de never é usado a forma do verbo em questão no particípio. No caso do verbo Go devemos usar Gone.

Veja outros exemplos em que podemos usar esta estrutura:

I have never seen this person.
Eu nunca vi essa pessoa.
(Mas ainda posso ver futuramente)

You have never wanted to go to USA.
Você nunca quis ir para os Estados Unidos.
(Mas ainda pode querer ir futuramente)

They have never had a car.
Eles nunca tiveram um carro.
(Mas ainda podem ter no futuro)

Nos exemplos acima, você está dizendo que nunca alguma coisa, mas quando você usa essa estrutura, a ideia que você quer passar, é que aquilo nunca aconteceu mas que ainda pode acontecer no futuro. Veja mais alguns exemplos para fixar melhor a ideia.

She has never drunk beer.
Ela nunca bebeu cerbeja.
(Mas ainda pode beber no futuro. Note que aqui o vebo have muda para has. Para I, You, They e We usamos Have. No caso de She, He e it, usamos Has)

It has never happened in Brazil.
Isso nunca aconteceu no Brasil.
(Mas ainda pode acontecer)

He has never eaten cake.
Ele nunca comeu bolo.
(Mas ainda pode comer um dia)

Lembrando que você pode usar a forma contraída, aliás, no idioma falado é bem mais usado. Então quando disser: I have never gone, você também pode dizer I’ve never gone. Ou se disser, They have never wanted, pode dizer também, They’ve never wanted. No caso de He, She e it, ao invés de dizer por exemplo, She has never drunk, pode dizer She’s never drunk. Se o exemplo for It has never happened, pode-se dizer It’s never happened.

Agora vamos ver o outro lado da história. Para isso vamos dar uma olhada novamente na parte da fala do Jobs.

I never graduated from college.
Eu nunca me formei na universidade.
(E nem vou mais)

Percebe a diferença? Nesse segundo caso, como o Brooks disse, Steve Jobs estaria em uma posição onde isso seria desnecessário e ele sabia que nunca mais iria se formar na universidade. O mesmo pode acontecer para uma pessoas idosa, no exemplo abaixo:

I never had children.
Eu nunca tive filhos.
(Não posso mais ter, então não há mais chances)

Nesse caso a pessoa também sabe que não terá mais filhos. Pode ser pela idade ou porque tem certeza e pode garantir que não terá.

A estrutura para o nosso segundo exemplo é simplesmente o pronome e depois da palavra never o verbo no passado simples. Veja alguns exemplos abaixo:

I never drank beer.
Eu nunca bebi cerveja.
(Tenho certeza que nunca vou beber, pois, talvez, algo me impossibilita de fazer isso)

I never disobeyed my mother.
Eu nunca desobedeci a minha mãe.
(Aqui a pessoa está em uma posição em que é impossível ter a chance de vir a desobedecer no futuro, talvez porque a mãe já não está mais viva, por exemplo)

Então vamos só fazer um resumo pessoal.

Uso I never mais verbo no passado simples, como por exemplo: I never saw her, quando eu nunca fiz, e nunca terei a chance de fazer novamente por algum motivo.

Uso I mais o verbo have mais verbo no particípio, como por exemplo: I have never seen her, quando eu nunca fiz, mas ainda tenho a chance de fazer.

Toda essa explicação de nada adianta se você não procurar aprender tudo isso através das repetição, com exemplos, em diferentes contextos. As explicações são somente para dar uma base comprobatória para a nossa dica, porém, em uma situação onde é necessário usar o seu inglês, isso tudo deve estar perfeitamente internalizado, para que você não trave e desenvolva a conversa naturalmente. Para isso, somente muita prática, leitura e listening. Por isso, aproveite os exemplos que damos para vocês, ouçam o áudio várias vezes e aproveite o Anki, que além de uma excelente ferramente, ainda é grátis.

Essa foi mais uma dica e o começo de uma nova série de dicas aqui no blog. Se você gostou, por favor, deixe o seu comentário e não deixe de compartilhar. Abraços.

DOWNLOAD DOS ARQUIVOS DE ÁUDIO

DOWNLOAD DO ÁUDIO DO BROOKS

Receba o Resumão da Semana!

Quer receber um "Resumão da Semana" todos os sábados no seu e-mail com todos os nossos materiais e conteúdos da semana?

Jamais enviaremos e-mails não solicitados (spam)! Powered by ConvertKit
SHARE
  • André

    As explicações do Brooks são sempre boas!!

  • Maria Maria Vieira

    Mairo voce poderia deixar esse áudio do Brooks disponivel pra gente baixar e ouvir no mp3.Abraços e obrigada

    • André

      Gostei da ideia!! 🙂

    • Paulo

      Já que você pediu, disponibilizamos o áudio dele também, você pode baixar no final do post no link “DOWNLOAD DO ÁUDIO DO BROOKS”

      • Maria Maria Vieira

        Paulo muitíssimo obrigada.Wow voces sao fantásticos.

  • Muito bom!

  • sofie

    Bem confuso. Gramática sempre me desanima… 🙁

  • Fernando Z. Karma

    O “have” sugere oposição, “mas”, “entretanto”, “contudo”… algo como “ainda” no final da frase. Eu não fiz um a faculdade “ainda” (ou seja, posso fazer um dia)…correto ?

  • Diogo

    They have never had a car.
    Eu nunca tive um carro.
    Mairo,está errado isso, não?

    • Paulo

      Sim, estava errado, foi um pequeno vacilo na tradução, mas já está corrigido. O correto seria Eles nunca tiveram um carro. Obrigado por avisar!

  • Lôbo

    I have never seen this person.
    Eu, até então, nunca tinha visto esta pessoa.

    They have never had a car.

    Eles, até então, nunca tiveram um carro.

    Acho que assim fica mais fácil de entender

  • gustavo

    Muito boa a explicação, continue a série de posts com gringos, demais!

  • Tiago Marques

    Lembrando que os exemplos citados com “have ” estão sendo pronunciados na forma contraída, exceto o último exemplo (He has never eaten cake.) este está sendo pronunciado palavra por palavra.

  • Fellipe Salgado

    Primeira vez que lia uma frase assim: “Since Dave Grohl and the Foo Fighters WERE David Letterman’s last musical guest, it seems appropriate to play Jake’s cover of Nirvana’s “Smells Like Teen Spirit”. (facebbok de Jake Shimabukuro)

  • Fabriccio Santos

    Perfeito Professor, obrigado por mais essa dúvida esclarecida ; )

  • Michele Lopes

    Muito obrigada, ótimos exemplos, bem simplificado.Parabéns!

  • Adriana .Lyra

    Muito bom, fácil de entender

  • Linsmar de santana Gonsalves

    Valeu Mairo.São dúvidas que carreguei a vida toda até aqui.

  • Grey

    Li a transcrição do que o Brooks explicou e me soou weird quando li “it make it sounds”. Eu sabia que estava gramaticalmente errado, embora eu não tivesse certeza, simplesmente me soou estranho e fui conferir o áudio porque sou meio paranóica. E na verdade ele disse “it makes it sound”, não? *ahem* porque tipo, o makes ali está no presente simples e o sound não precisa ter o acréscimo de “s” porque está no infinitivo? Quer dizer, é só uma pequena observação, talvez bem tosca até. Heh.

    Fora isso, estão de parabéns pelo post, foi bem esclarecedor 🙂

  • Thiago Lima

    Thanks for all, Teacher! 🙂

  • José Ângelo

    Show obrigado! Só uma correção simples “She has never drunk beer.
    Ela nunca bebeu cerbeja.” Esta escrito cerBEja.

  • André Fillipe

    No caso de usar a forma contraída do ‘has’, como no exemplo: “She’s never drunk beer, não pode causar a impressão, para um não nativo de que se está usando o “she is” e aparentar ficar sem sentido?

    • Gabriela Moreira

      Por isso é importante treinar bastante com o Anki para não fazer essa confusão :p

    • Não, porque você nunca diria “she is never drunk beer”. Assim como o ‘d de “had” poderia ser confundido com would, basta olhar os elementos a seguir pra saber diferenciar. Tendo um verbo no particípio vindo depois do ‘s, torna claro que o ‘s é de has e não de is.

    • Janaina Barbalho

      A frase não teria sentido, repare: Ela está/ é nunca bebeu cerveja, então usando a forma contraída she´s (she has) fica entendido pelo contexto.

  • Eduardo Kuerten Danielski

    Muito boa a dica

  • Gabriel Inácio

    Poxa, excelente explicação, ficou bem fácil de entender. Obrigado…

  • Gabriela Medeiros Nogueira

    Primeira vez que vejo essa explicação. Ficou bastante claro agora. É uma sutileza da língua que realmente precisa ser explicada e salientada para que possamos compreender. Excelente.

  • Helen Barcellos

    Muito bem explicado! Nos cursos tradicionais nunca consegui entender essa diferença.

  • Leidiane

    Excelente, muito bem detalhado, ficou muito clara a diferença!

  • Mari Laustenschlager

    Muito obrigada

  • Fabio Boucault

    ME AJUDOU BASTANTE MUITO OBRIADO

  • Heleno Andrade

    Excelente

  • Charles Ailton da Silva

    Muito bem explicado! De fácil compreensão.

  • Tchu

    Acho que facilita qdo se traduz mais literalmente para o português..I have never gone to college como: eu nunca tinha ido pra faculdade… dá pra perceber com clareza que foi algo que aconteceu naquele momento, mas que poderia vir a ocorrer depois…diferente de eu nunca fui pra faculdade…algo que ainda é válido..

    • Elliott

      Me permita discordar. “Eu nunca tinha ido para a faculdade” seria “I HAD never gone to college”. Significa que nunca esteve na faculdade ATÉ um determinado momento. “I have never gone…” significa que nunca foi em momento algum.

    • Luis Campos

      Nossa!!! A falta de conhecimento do português aqui é chocante. Custa traduzir “i’ve never” por “eu ainda não”.

  • Híngara

    Ótima explicação!!

  • Pedro Paulo۞ Lana

    Bem,eu pensei em dois exemplos aqui e eu acho que o que eu pensei talvez esteja certo,se não tiver,sintam-se livre para me corrigir:
    I’ve never gone to Japan (pode ser que no futuro eu possa ir para lá,porque é um país que eu gosto ou talvez eu queira visitar apenas para conhecer mesmo)
    I never went to Japan (aqui pode ser que talvez eu não tenha interesse algum em visitar o Japão,porque é um lugar que eu não gosto,e eu nunca vou visitar) só para ver se eu realmente entendi

  • Antonio Brito

    Já estudei inglês à beça e essa talvez tenha sido a forma mais clara de explicar a questão. Como vimos, o uso do “simple past” ou do “past perfect” depende do contexto. O mais comum é usar o “past perfect”, a não ser que o contexto deixe claro que aquilo sobre o que se fala não tem a menor hipótese de acontecer. Ou se a ação sobre a qual estamos falando se dá claramente no passado (ex: I saw this movie when I was young) ou I have never seen this movie (until now.)

  • taian pismel

    Gostei muuuuito desse novo post! O modo como foi apresentado, bem detalhado, esclarecedor, a explicação do nativo…. TUDO! Parabéns!!!

  • Lucas Pastoriza

    Muito bom este post! Muito bem explicado, obrigado!

  • Tiago de Almeida

    Mairo, vc tem alguma matéria falando sobre o presente perfect?

  • Rafael Silva

    Muito bom, realmente mais um passo foi dado após ler esse tema.

  • Patiti Gama

    Very good explanation. I’ve never seen this way. It was new to me!

  • Rafael De Oliveira Pereira

    Show de bola essa explicação, não achei em nenhum lugar, só aqui.

  • Deborah Lemos Nunes

    Excelente explicação.

  • Eu nunca tinha parado pra pensar nessa diferença, mas assim que vi o título do post, pensei: “Hum taí algo que eu preciso ver”. E a explicação, como sempre, foi excelente. A transcrição do aúdio do Brooks foi também de suma importância.

  • EMF

    Explicação TOP!!