Home Dicas para aprender inglês Seja Fluente em Inglês: Foco no que realmente importa!

Seja Fluente em Inglês: Foco no que realmente importa!

2812

Ao longo dos últimos 10 anos, mais de 100.000 pessoas estudaram inglês com nossos métodos. Muitas dessas pessoas ficaram fluentes em inglês, porém muitas delas não ficaram fluentes. Ao observar essas pessoas, eu percebi que basicamente existem 2 habilidades que separam as pessoas fluentes das não fluentes.

Neste post, eu vou te explicar em detalhe quais são essas habilidades e por que elas são tão importantes. De fato, o conteúdo deste post é tão importante que eu genuinamente acredito que se você não seguir as recomendações aqui passadas, você nunca ficará fluente em inglês.

Lá vamos nos…

SEJA FLUENTE EM INGLÊS: FOCO NO QUE REALMENTE IMPORTA!

Para se tornar fluente em inglês, você precisará aprender várias habilidades relacionadas ao idioma, tais como pronúncia, gramática, vocabulário, leitura, escrita, fala e escuta.

No entanto, dentre todas essas habilidades, duas delas são extremamente mais importantes do que as outras e devem ser seu grande foco de estudos. Essas duas habilidades são o VOCABULÁRIO e a ESCUTA.

Vocabulário é a quantidade de palavras que você sabe em inglês, porém não somente em termos de palavras soltas (por exemplo: car = carro, ball = bola, table = mesa), mas também em termos de expressões (por exemplo: “once upon a time” = “era uma vez”, “there is” = “há”, “Have a good one” = “Tenha um bom dia”, etc.).

Quanto maior o seu vocabulário, mais você entende, melhor você lê, melhor você consegue se expressar e escrever. O vocabulário é a base do inglês ao ponto que uma pessoa que tem uma ótima gramática e uma ótima pronúncia, mas sabe pouco vocabulário, terá um inglês fraco e limitado, enquanto que uma pessoa com um vasto vocabulário, mesmo não dominando completamente a pronúncia ou a gramática, ainda assim terá um nível maior de inglês, conseguindo ler mais, entender mais e se comunicar melhor. Em outras palavras…

Veja para você ter um inglês bom ou “super bom”, o fator comum é ter um bom vocabulário. Se você tiver um vasto vocabulário, você vai ter um inglês bom! É por isso que o vocabulário deve ser a PRIORIDADE total dos seus estudos. Todos os dias que você estuda inglês, você deve:

  1. aumentar o seu vocabulário aprendendo novas palavras, expressões, estruturas, etc.
  2. revisar palavras, frases e expressões que você já aprendeu.

Você também deve ter notado nas imagens acima que ter um bom nível de pronúncia e gramática te ajudará a chegar num alto nível de inglês. Porém, tome muito cuidado para não deixar de lado o estudo do vocabulário para estudar gramática e pronúncia. Por mais que a gramática e a pronúncia ajudam na melhora do seu inglês, eles sempre estarão em segundo plano quando comparado ao vocabulário. Você SEMPRE deve expandir seu vocabulário em inglês, se possível todos os dias, seja você um aluno iniciante, intermediário ou avançado, não importa o nível, o estudo do vocabulário é PRIMORDIAL, é a parte mais importante do seu aprendizado.

A segunda habilidade extremamente importante é a ESCUTA, que também pode ser chamada de “LISTENING” ou “COMPREENSÃO ORAL”.

ESCUTA é a sua capacidade de ouvir uma pessoa falando inglês e entender o que a pessoa está dizendo. Quando você assiste um filme, ou um vídeo no YouTube, ou escuta um podcast em inglês, em todos esses momentos você está usando a habilidade da ESCUTA.

E aqui vem o ponto mais importante: quando você precisa ter uma conversa em inglês, o que define a sua capacidade de ter essa conversa, não é se você ou não FALAR inglês, mas sim se você consegue ou não entender o que a outra pessoa está falando.

Por exemplo: eu não sei falar CHINÊS, mas eu poderia facilmente decorar umas 20 frases básicas em CHINÊS como “Meu nome é fulano”, “Eu tenho tantos anos de idade”, “Moro em tal cidade”, etc. e me comunicar basicamente em CHINÊS. O problema é que, mesmo que eu decore as frases, fale as frases para um Chinês e ele me entenda, a partir do momento que ele começar a falar, eu não vou entender praticamente NADA e nossa conversa ficará eternamente no “Oi, tudo bom, meu nome é fulano”.

O mesmo exemplo serve para o inglês. Você deve conhecer muitas pessoas que sabem dizer muitas frases básicas em inglês como  “How are you?”, “My name is fulano”, “I’m from Brazil”, etc. Essas pessoas conseguem ter conversas básicas em inglês usando essas frases, porém no momento em um americano ou britânico começar a responder essas frases, falando aquele inglês rápido e enrolado, a grande maioria das  pessoas não entende praticamente nada e conversa acaba nesse ponto.

Ou seja, a maior barreira na comunicação, principalmente quando estamos falando de falar com falantes nativos de inglês, como americanos ou ingleses, não é o FALAR, mas sim o ENTENDER.

A partir do momento em que você se torna capaz de entender tranquilamente um falante nativo de inglês falando em velocidade normal, ou seja, falando rápido, e com vocabulário além daquele de conversas básicas no idioma, é a partir desses ponto (e somente a partir desses ponto) que você está pronto para relamente se tornar fluente em inglês.

Consequentemente, além do foco na melhora constante do seu vocabulário, você deve também focar MUITO no treino da ESCUTA. Assim como eu recomendo que todos os dias você aumente seu vocabulário em inglês, eu também recomendo que todos os dias você treine a sua escuta em inglês.

Isso não quer dizer, no entanto, que outras habilidades, tais como pronúncia, gramática, fala, etc., não sejam importantes. Elas são todas muito importantes e devem ser estudadas e praticadas, porém elas são habilidade quase que complementares. Elas visam “polir” o seu inglês, deixando o inglês mais preciso e mais fluído. Porém elas não te levarão à fluência no idioma, elas apenas deixarão seu inglês mais “bonito”. Para se tornar fluente de verdade em inglês, você PRECISA ter um vasto vocabulário e um nível MUITO ALTO de escuta. É impossível se tornar verdadeiramente fluente sem essas duas habilidades.

Por outro lado, você pode “fingir” ou “aparentar” ser fluente ou “bom” em inglês com uma boa pronúncia, uma fala bem treinada e um vocabulário pequeno. Porém essa “fluência” só servirá para ter conversas básicas em inglês ou impressionar pessoas que sabem pouco inglês. No momento em que você precisar fazer algo “de verdade” em inglês, como trabalhar numa empresa nos EUA, fazer reuniões internacionais, falar no telefone em inglês sobre assuntos mais complexos, estudar numa faculdade nos EUA, etc., ou mesmo ter uma conversa um pouco mais elaborada, essa fluência falsa cairá por água abaixo justamente por você não ter o nível de vocabulário e escuta necessários para realmente funcionar num ambiente 100% em inglês.

Curtiu o post? Se você curtiu não esqueça que você pode estudar inglês durante 1 mês inteiro de graça no Curso de Inglês Mairo Vergara, o único curso do Brasil com uma metodologia altamente focada no aumento de vocabulário e treino de escuta (mas que também tem aulas de pronúncia, gramática e muito mais!). O curso oferece um teste gratuito com 27 aulas completas e material de estudos, suficiente para você ficar 1 mês estudando de graça (e quem sabe futuramente estudar no curso completo, caso você goste da metodologia). Para fazer o teste do curso, basta criar uma conta gratuita no site curso.mairovergara.com.